HB Informática 1
Sicredi topo
Loja Sol topo
Armazém dos Óculos topo
Restaurante Alvorada topo
Supermercado Comin topo
Funerária Scopel
Marmoraria Felicetti topo
Quality Solar topo
Odontologia Pacheco
Techy Internet topo
Trânsito

Polícia Militar Rodoviária atendeu 34 acidentes com vítimas e 39 sem vítimas na Operação Independência 2020

Acidentes envolveram 110 veículos e causou ferimentos em 41 pessoas, além de 6 mortes

08/09/2020 13h39
Por: Redacao
Fonte: Assessoria de Comunicação
51
Ação iniciou na sexta-feira até as 8h desta terça-feira, 8 de setembro (Foto: Divulgação/PMSC)
Ação iniciou na sexta-feira até as 8h desta terça-feira, 8 de setembro (Foto: Divulgação/PMSC)

A Polícia Militar Rodoviária (PMRv), por meio do Comando de Policiamento Rodoviário (CPMR), desenvolveu desde a sexta-feira, 4 de setembro, a Operação Independência 2020, nas rodovias estaduais. As ações duraram até as 8h desta terça-feira, 8 de setembro.

A operação teve por finalidade proporcionar conforto, fluidez e segurança aos usuários das rodovias estaduais catarinenses durante o período prolongado do feriado da Independência, de modo a garantir a ordem pública e o clima de tranquilidade indispensável à preservação do grau de normalidade, nas rodovias estaduais catarinenses.

Mesmo com as restrições de convívio social vigentes, percebeu-se um fluxo intenso de veículos, como ocorria antes da pandemia do Covid 19. Na forma de atuar, a PMRv desenvolveu um trabalho de conscientização dos usuários, com o objetivo de prevenir ao máximo a ocorrência de acidentes de trânsito, bem como possíveis infrações.

Na operação Independência do ano de 2018 ocorreram nas rodovias estaduais (não houve feriado prolongado em 2019) 72 acidentes, sendo 32 acidentes com vítimas e 40 acidentes sem vítimas, envolvendo 125 veículos, causando ferimentos em 58 pessoas e nenhuma morte no período da operação.

Na operação de 2020 se teve 73 acidentes nas rodovias, 34 acidentes com vítimas e 39 sem vítimas, envolvendo 110 veículos e causando ferimentos em 41 pessoas e 6 mortes.

Neste ano teve um aumento no número de mortes que pode ser atribuído às condições climáticas adversas. Vários pontos de serra, Meio Oeste e Extremo Oeste com neblina. A chuva caiu em todo estado. Estas condições aumentam o perigo de acidentes e a gravidade deles. Se comparar número de acidentes, estes não tiveram grande aumento, nem o número de veículos envolvidos, muito menos de feridos.

O diagnóstico que se faz é que em razão da velocidade e imprudência dos motoristas, aliado às péssimas condições de climáticas, os acidentes se tornaram mais graves, resultando em mais mortes. O motorista deve ter consciência de que em tempos chuvosos deve ser redobrada a atenção.