Farmácias São Miguel topo
Odontologia Pacheco
Funerária Scopel topo
Campos Auto Center topo
Marmoraria Felicetti topo
Móveis Incomaba topo
Quality Solar topo
Sicredi topo
Techy Internet topo
Loja Sol topo
Supermercado Comin topo
HB Informática 1
E.B Instalações Elétricas topo
Armazém dos Óculos topo
Mercado Pereira topo
Restaurante Alvorada topo
Saúde

Coronavírus em SC: Nova matriz de risco mostra melhora em cinco regiões catarinenses

O Extremo Oeste, até então a única região com o risco alto, foi reclassificada para o risco Grave

02/10/2020 15h28
Por: Redacao
Fonte: Assessoria de Comunicação
133
Essa é a melhor condição do estado em relação ao risco de contaminação pelo novo Coronavírus desde junho (Foto: Assessoria de Comunicação)
Essa é a melhor condição do estado em relação ao risco de contaminação pelo novo Coronavírus desde junho (Foto: Assessoria de Comunicação)

A Matriz de Risco Potencial atualizada nesta sexta-feira, 2 de outubro, pela Secretaria de Estado da Saúde, aponta que cinco regiões de Santa Catarina estão em risco Alto e outras 11 em estado Grave. Essa é a melhor condição do estado em relação ao risco de contaminação pelo novo Coronavírus desde junho.

Em relação aos dados da semana passada, houve melhora em cinco regiões do estado: Serra catarinense, Oeste, Xanxerê, Médio Vale do Itajaí e Foz do Itajaí deixaram a classificação Grave (cor Laranja) e passaram para o risco Alto (cor amarela). O Extremo Oeste, até então a única região com o risco alto, foi reclassificada para o risco Grave. As demais regiões permanecem na mesma condição de risco Grave, de acordo com a nova matriz. Em junho, Santa Catarina chegou a ter 12 regiões de saúde no patamar gravíssimo.

“Santa Catarina avança a cada semana no enfrentamento à pandemia e por isso hoje não temos nenhuma região em risco gravíssimo para a doença. Isso é resultado do empenho da população, que seguiu as normas sanitárias e de prevenção, dos municípios e do Governo do Estado, que atuou no momento certo. Nossa prioridade sempre foi garantir o atendimento aos pacientes em todas as regiões e por isso ampliamos os leitos de UTI. Nosso trabalho pela saúde dos catarinenses não para”, reforça o governador Carlos Moisés.

A Avaliação do Risco Potencial passou por atualização diante do novo momento da pandemia, propondo um foco maior na atenção primária. Segundo o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, a nova matriz foi aperfeiçoada no sentido de trazer maior sensibilidade diante de cenários de melhora ou de piora. “O Estado de Santa Catarina tem o melhor enfrentamento à pandemia do país. Isso traz segurança para as pessoas. Estamos trabalhando diante de um novo momento do enfrentamento, que é a necessidade de identificação rápida e qualidade no diagnóstico, monitoramento e rastreabilidade de contatos”, afirma.

“Com isso atuaremos com segurança nos surtos que podem acontecer para reduzir ou evitar o impacto de uma segunda onda, que já vem atingindo outros países e estados”, acrescenta.

A matriz de risco potencial das regiões foi atualizada durante a semana e os dados foram divulgados preliminarmente aos municípios catarinenses. A portaria 658 permite o retorno gradual de diversas atividades apenas nas regiões com o risco Alto e Moderado.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários