Farmácias São Miguel topo
Mercado Pereira topo
Restaurante Alvorada topo
Loja Sol topo
Armazém dos Óculos topo
Móveis Incomaba topo
Sicredi topo
Supermercado Comin topo
HB Informática 1
Quality Solar topo
Funerária Scopel topo
Marmoraria Felicetti topo
Odontologia Pacheco
Campos Auto Center topo
Techy Internet topo
E.B Instalações Elétricas topo
Saúde

Coronavírus: nova matriz de risco aponta quatro regiões classificadas com risco Alto

O Oeste faz parte da lista

15/10/2020 11h18
Por: Redacao
Fonte: Assessoria de Comunicação
206
Os dados foram divulgados na manhã desta quinta-feira (Foto: Divulgação)
Os dados foram divulgados na manhã desta quinta-feira (Foto: Divulgação)

Santa Catarina contabiliza 13 regiões classificadas em estado Grave e quatro com risco Alto em relação ao novo Coronavírus, de acordo com os dados da Matriz de Avaliação de Risco Potencial para Covid-19. As regiões do Médio Vale do Itajaí, Alto Vale do Itajaí, Xanxerê e Oeste estão na situação de risco Alto (cor amarela).

Os dados divulgados na manhã desta quinta-feira, 15 de outubro, apontam que a região da Serra Catarinense, anteriormente classificada com o risco Alto, passou para a situação Grave (cor laranja). Por outro lado, a região do Alto Vale do Itajaí foi reclassificada de Grave para Alto.

A matriz ainda colocou em alerta, pelo aumento do número de casos, as regiões da Grande Florianópolis, Planalto Norte, Serra Catarinense e Extremo Sul. Nas regiões Carbonifera, Laguna e Alto Vale do Rio do Peixe, os dados apontam que a pandemia continua em expansão. A ferramenta emitiu alerta pela mortalidade por Covid-19 na semana ultrapassar 2/100 mil habitantes.

O secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, voltou a destacar que as mudanças na Matriz de Risco Potencial permitem a visualização ainda mais precisa do cenário regional. “Há certa estabilidade nas últimas semanas, mas com um aumento de casos dos últimos dias houve esse reflexo na matriz. Foi o que aconteceu com a Serra catarinense, por exemplo. Construímos regramentos sanitários seguros e precisamos que as pessoas respeitem e compreendam que o vírus não foi embora”, afirmou. “Com esses dados, podemos atuar com total segurança nos surtos que podem vir a acontecer, para reduzir ou evitar o impacto da segunda onda, que já vem atingindo outros países e estados”.

Atualizações na ferramenta

A Avaliação do Risco Potencial passou por atualização diante do novo momento da pandemia, propondo um foco maior na atenção primária e fortalecendo as ferramentas de acompanhamento para detecção do comportamento do novo Coronavírus no estado.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários