Loja Sol topo
Sicredi topo
Campos Auto Center topo
Funerária Scopel topo
Quality Solar topo
Techy Internet topo
Móveis Incomaba topo
Supermercado Comin topo
E.B Instalações Elétricas topo
Kika Restaurante topo
Marmoraria Felicetti topo
Armazém dos Óculos topo
Odontologia Pacheco
Restaurante Alvorada topo
Mercado Pereira topo
HB Informática 1
Farmácias São Miguel topo
Artesanato

“Gosto muito do crochê e o que eu faço é gratificante”, fala aposentada de Descanso

As peças variam de R$ 10 a R$ 150

27/10/2020 10h30
Por: Redacao
581
Marinez Zilli Zanatta utiliza de suas tarde e noites para fazer os trabalhos (Fotos: Portal Minha Descanso e Arquivo Pessoal)
Marinez Zilli Zanatta utiliza de suas tarde e noites para fazer os trabalhos (Fotos: Portal Minha Descanso e Arquivo Pessoal)

Merendeira aposentada após atuação profissional por 23 anos em três unidades escolares de Descanso, a moradora Marinez Zilli Zanatta, 61, no bairro Antônio Rech, utiliza de suas tarde e noites, quando não tem atividades domésticas ou compromissos, para fazer crochê.

Os detalhes e o amor em seus artesanatos já fizeram com que ela vendesse produtos para vários municípios da região, além dos estados de Mato Grosso e Rio Grande do Sul. “Também atendo particular e o comércio local”, completa.

O crochê é feito em panos de prato, enfeites para fogão a gás, micro-ondas, forno elétrico, mesa, batedeiras, liquidificadores, jogos de cozinha, toalhas de banho e outras peças, que variam de R$ 10 a R$ 150.

Ela aprendeu o trabalho manual desde os seus 12 anos de idade. Na época era um passatempo na companhia de sua mãe. Mais tarde, a rio-grandense de Flores da Cunha notou que era uma forma de ter renda a mais todo mês.

Seu foco é o crochê. O tricô, técnicas aprendidas em um clube formado na linha Pratinha, envolve a lã e é mais demorado, segundo a senhora. “A única coisa que não sei fazer é pintar, o que solicito a outras mulheres. Quando tinha cursos de pinturas eu não podia comparecer porque trabalhava fora ou precisava cuidar dos filhos, atualmente com 24 e 30 anos”, diz.

Ainda assim, o croché exige concentração. “Quando você erra um ponto tem que desmanchar e voltar a fazer a carreira de novo, pois todo ele é contado”, explica. Gosto muito do crochê e o que eu faço é gratificante. Procuro sempre inovar e fazer algo diferente”, finaliza Marinez, que é casada com Nedio.

Para contratar os serviços dela, o interessado deve ligar no (49) 9 9197 2039.

  • “Gosto muito do crochê e o que eu faço é gratificante”, fala aposentada de Descanso
  • “Gosto muito do crochê e o que eu faço é gratificante”, fala aposentada de Descanso
  • “Gosto muito do crochê e o que eu faço é gratificante”, fala aposentada de Descanso
  • “Gosto muito do crochê e o que eu faço é gratificante”, fala aposentada de Descanso
  • “Gosto muito do crochê e o que eu faço é gratificante”, fala aposentada de Descanso
  • “Gosto muito do crochê e o que eu faço é gratificante”, fala aposentada de Descanso
  • “Gosto muito do crochê e o que eu faço é gratificante”, fala aposentada de Descanso
  • “Gosto muito do crochê e o que eu faço é gratificante”, fala aposentada de Descanso
  • “Gosto muito do crochê e o que eu faço é gratificante”, fala aposentada de Descanso
  • “Gosto muito do crochê e o que eu faço é gratificante”, fala aposentada de Descanso
  • “Gosto muito do crochê e o que eu faço é gratificante”, fala aposentada de Descanso
  • “Gosto muito do crochê e o que eu faço é gratificante”, fala aposentada de Descanso
  • “Gosto muito do crochê e o que eu faço é gratificante”, fala aposentada de Descanso
  • “Gosto muito do crochê e o que eu faço é gratificante”, fala aposentada de Descanso
  • “Gosto muito do crochê e o que eu faço é gratificante”, fala aposentada de Descanso
1comentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários