Segunda, 25 de Janeiro de 2021 07:21
(49) 99173 6876
Agropecuária Agropecuária

Estiagem: decreto de situação de emergência é homologado pelo Governo do Estado

Os 19 municípios que fazem parte da Ameosc decretaram situação de emergência

26/11/2020 11h06
227
Por: Redacao Fonte: Assessoria de Comunicação
Mais de 250 mil litros de água são transportados diariamente para o consumo humano e animal (Fotos: Sandra Ghidini/Assessoria de Comunicação)
Mais de 250 mil litros de água são transportados diariamente para o consumo humano e animal (Fotos: Sandra Ghidini/Assessoria de Comunicação)

Falta de água para consumo humano e animal, perda na produção agrícola, interrupção de atividades em aviários, incerteza e insegurança. Esse é o resultado da pior estiagem da história, levando Descanso e região a um colapso hídrico.

Açudes que antes não secavam, hoje estão sem uma gota de água. O rio Vorá, que antes tinha água em abundância, secou. Na região, o Rio Uruguai, conhecido pela sua grandeza e riqueza, hoje pode ser atravessado a pé.

Conforme um levantamento realizado no início deste mês pelo Governo Municipal em conjunto com a Epagri, Cooper A1, Cooperdes e Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Descanso, as perdas na atividade agropecuária de Descanso superam os R$ 35 milhões.

Ações para amenizar a situação

Com essa realidade, o Governo Municipal de Descanso decretou situação de emergência no dia 7 de outubro, sendo homologado pelo Governo do Estado na terça-feira, 24 de novembro. Neste momento, o decreto está em trâmite para ser reconhecido também pelo Governo Federal.

Já no dia 10 de novembro outro decreto foi publicado determinando o uso do maquinário municipal, caminhões e ferramentas, de forma prioritária, para o transporte de água, escavação de fontes, bebedouros e outras medidas necessárias para garantir o abastecimento de água para a população, animais e produção em geral.

“Estamos enfrentando a pior estiagem da nossa história e precisamos nos ajudar para enfrentar mais esse desafio. O Governo Municipal está unindo esforços para amenizar a situação, mas precisamos da colaboração de toda a população, para que economize água, pois a previsão de um grande volume de chuvas é apenas para abril do ano que vem”, destaca o prefeito Sadi Bonamigo.

Para auxiliar no transporte de água, o Governo Municipal contratou um caminhão pipa, com isso, o município conta com dois caminhões para o transporte. Conforme o secretário de Agricultura, Ivan Rech, com os caminhões pipa está sendo realizado diariamente o transporte de mais de 25 cargas. Rech conta que para auxiliar no transporte de água para o consumo animal, está sendo usado um trator com distribuidor líquido, que foi higienizado e que transporta mais de cinco cargas por dia.

“Os grupos de agricultores que receberam distribuidor líquido também estão usando essa alternativa. Estamos tendo uma grande dificuldade de contratar caminhão pipa, com isso, estamos usando também um caminhão com duas caixas de água para o transporte, totalizando mais de 250 mil litros de água transportados diariamente para o consumo humano e animal”, comenta Rech.

Além disso, três retroescavadeiras estão trabalhando diariamente na abertura e limpeza de fontes, bebedouros e depósitos de água, sendo realizados até o momento, mais de 100 serviços desse tipo.

Outra ação realizada pelo Governo Municipal foi encaminhar para a Câmara de Vereadores, em caráter de urgência, um projeto de lei que autoriza o remanejamento de verbas orçamentárias no valor de R$ 200 mil que serão investidos em ações para diminuir o sofrimento das famílias que enfrentam essa realidade.

Comissão Especial

Foi criada, no dia 20 de novembro, uma Comissão Especial para adotar medidas frente à estiagem, composta por representantes do Governo Municipal, Defesa Civil Municipal e Epagri.

O objetivo é aprofundar o diagnóstico já realizado em relação às demandas de falta de água e redefinir ações para atenuar ainda mais a situação.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias