Quinta, 06 de Maio de 2021 21:22
(49) 99173 6876
Geral Geral

Parceria entre CGE e Detran traz economia de R$ 6,6 milhões ao ano para Santa Catarina

Foi assinado um novo contrato de serviços relacionados à emissão de Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs)

28/04/2021 14h18
55
Por: Redacao Fonte: Agência Brasil
Exemplo possibilita gerar economia a partir da aplicação de procedimentos mais adequados (Foto: Julio Cavalheiro / Arquivo Assessoria de Comunicação)
Exemplo possibilita gerar economia a partir da aplicação de procedimentos mais adequados (Foto: Julio Cavalheiro / Arquivo Assessoria de Comunicação)

O Detran/SC assinou um novo contrato de serviços relacionados à emissão de Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs) no valor de R$ 43,8 milhões anuais - R$ 6,6 milhões a menos em relação ao anterior, firmado em 2011. A economia para os cofres públicos é resultado de uma parceria entre o órgão de trânsito e a Controladoria-Geral do Estado (CGE).

Após auditoria realizada em 2019, a equipe da CGE recomendou uma série de providências para reduzir o valor do contrato. Neste ano, gestores do Detran buscaram a interlocução com o órgão de controle para garantir segurança e bons resultados ao processo de contratação.

“Quando iniciamos o processo de licitação, procuramos novamente a CGE para nos auxiliar. O resultado alcançado é muito satisfatório. Trata-se de um contrato válido por 12 meses, mas que pode ser prorrogado por um prazo de até cinco anos, com uma economia potencial ainda maior", afirma Sandra Mara Pereira, diretora do Detran/SC.

Ela destaca também que os itens contratados neste pregão são os mesmos do anterior, mantendo assim a qualidade e segurança no processo de habilitação.

A CGE faz um planejamento de auditorias com base em informações estratégicas que levam em conta o risco existente a partir de diversos critérios. Entre eles o que se chama internamente de materialidade, ou seja, o valor do contrato. “Neste caso, o valor relevante de R$ 50,5 milhões do contrato anterior nos levou à auditoria em 2019, seguida de recomendações”, explica Cristiano Socas da Silva, controlador-geral do Estado. “O resultado é um reflexo importante do trabalho de controle e gestão de riscos”, acrescenta.

A formação de preços para o Termo de Referência foi um dos fatores determinantes para a redução dos valores. Segundo Leonardo Ulisses Moraes, coordenador de Contratos do Detran/SC, inicialmente o órgão pediu orçamentos ao mercado para compor o preço. Como existem poucas empresas, o valor de referência ficou muito alto, de R$ 72 milhões.

Os auditores internos sugeriram um levantamento a partir de outras fontes. Após a análise de mais de 20 contratos de emissão de CNH, o valor caiu para R$ 44,3 milhões.

A alteração do índice de reajuste do contrato é outra recomendação da auditoria feita pela CGE. Em 2011, a proposta vencedora determinava o IGP-M (31,10% em março/2021) como referência. Em 2019, por orientação da Auditoria-Geral do Estado, o Detran/SC fez uma renegociação do contrato e, em um termo aditivo, ficou estabelecido o IPCA (6,10% em março/2021) como índice de reajuste. O resultado foi uma economia de R$ 1,5 milhão em 12 meses. No contrato firmado neste ano, o IPCA é novamente o índice de reajuste.

Para Rodrigo Stigger Dutra, auditor-geral do Estado, o resultado da parceria entre Detran e CGE é um exemplo de como é possível gerar economia a partir da aplicação de procedimentos mais adequados. "O resultado do trabalho de auditoria geralmente não é imediato, requer tempo para sua execução. Mas quando é percebido, é muito salutar porque serve de referência para demais órgãos”, afirma Dutra.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias