Sábado, 19 de Junho de 2021 01:22
(49) 99173 6876
Minha Profissão Nova realidade

Farmacêutica Maraisa Arpini fala dos desafios e conquistas da profissão

Ela se formou no ano de 2016, em Farmácia na Unoesc, de São Miguel do Oeste

04/06/2021 10h17
696
Por: Redacao
Para conquistar o que mais deseja, a profissional enfatiza ser necessário colocar os sonhos como meta e ter foco (Foto: Portal Minha Descanso)
Para conquistar o que mais deseja, a profissional enfatiza ser necessário colocar os sonhos como meta e ter foco (Foto: Portal Minha Descanso)

O profissional farmacêutico sempre desempenhou um papel importante na vida de seus pacientes, e no último ano tem sido mais relevante no tratamento de pacientes com Covid-19. A descansense Maraisa Arpini, 26 anos, natural da linha Leste, interior de município, neste cenário atípico de muitos desafios, tem realizado sua função com responsabilidade e dedicação.

Maraisa se formou no ano de 2016, em Farmácia na Unoesc, de São Miguel do Oeste. Chegou a atuar em Itapiranga, Cunha Porã, São Miguel do Oeste e Guaraciaba. Pouco mais de um ano retornou para a sua cidade natal, onde atua na Unidade Central de Saúde de Descanso. “Passar no concurso foi uma realização, fiquei muito feliz. Deus sempre tem um propósito para a gente e poder voltar para perto da família e amigos foi muito bom”, conta.

A farmacêutica revela ter escolhido a área da saúde por ser apaixonada pela ciência e o de querer o bem-estar das pessoas. “Quando pequena sempre quis ser cientista. Lido diariamente com doenças, tratamento, saúde e tecnologia. Encontrei-me nessa área, hoje me coloco no lugar dos pacientes e me sinto realizada quando posso ajudá-los através do meu trabalho”, afirma.

Em suas funções diárias, Maraisa é responsável principalmente pela aquisição e controle dos medicamentos das unidades de saúde locais. Ela cita que a pandemia impôs inúmeros desafios no exercício de sua profissão. “Agora com a Covid-19 muita coisa muda constantemente, principalmente, os preços dos medicamentos. Isso se deve à falta de matéria-prima importada, por exemplo, a metformina, medicamento para diabetes”, conta.

Maraisa demonstra preocupação com a saúde de seus pacientes, e faz questão de sanar todas as dúvidas da população, orientando a todos sobre o perigo da automedicação, prevenindo e amenizando as reações adversas aos medicamentos. “Algumas pessoas procuram medicamentos para prevenção do Coronavírus, mas o único medicamento de prevenção nesse caso é a vacina, uso de máscara, álcool em gel e distanciamento social”, explica.

Além de ótima profissional, Maraisa demonstra ser preocupada em garantir a promoção da saúde da população. “Fazemos muito esforço para que todos os pacientes recebam o seu medicamento. É emocionante ligar para as pessoas para que venham buscar o seu medicamento. Algumas caixas com 28 comprimidos, por exemplo, podem chegar a custar de R$ 7 mil até R$ 28 mil, o que torna difícil para a pessoa adquirir. Poder ajudar estes pacientes é uma realização”, comenta.

Em um cenário preocupante na saúde mundial, com frequentes mudanças nas leis e normas, Maraisa cita a necessidade do profissional farmacêutico viver em constante atualização. “Tivemos que nos adaptar a uma nova realidade, mas mantemos sempre o mesmo objetivo, facilitar o acesso aos medicamentos a todos”, destaca.

Sobre atuar em uma profissão que traz realização e prazer em exercer, Maraisa afirma que é preciso sempre acreditar em seus sonhos. “Acredite! Meu lugar é aqui, onde tenho a possibilidade de ajudar as pessoas a ter acesso aos medicamentos que elas mais precisam. Coloque seus sonhos como meta e foque nisso”, conclui.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias