Domingo, 26 de Setembro de 2021 16:01
(49) 99173 6876
Saúde Saúde e Bem-Estar

Setembro Verde: saiba como prevenir e combater o câncer de intestino

No Sul do país, o Câncer Colorretal é o 3º mais incidente entre os homens e o 2º entre as mulheres

15/09/2021 14h43
39
Por: Redacao
Por Vinicius Negri Dall’Inha, cirurgião oncológico do Hospital Regional Terezinha Gaio Basso de São Miguel do Oeste
Por Vinicius Negri Dall’Inha, cirurgião oncológico do Hospital Regional Terezinha Gaio Basso de São Miguel do Oeste

O mês de setembro é sempre lembrado na área da saúde como o de Prevenção e Combate ao Câncer Colorretal (do intestino). Estimativas do Inca (Instituto Nacional do Câncer) demonstram que esta neoplasia maligna será responsável no Triênio 2020-2022 por aproximadamente 40 mil casos/anuais – entre homens e mulheres – com distribuição quase semelhante em ambos os sexos.

No Sul do país, o Câncer Colorretal é o 3º mais incidente entre os homens e o 2º entre as mulheres. Seguem então, dicas de prevenção e diagnóstico precoce:

Prevenção

*Evitar consumo de carnes vermelhas ou processadas (ex. embutidos) e gordura animal;

*Dieta equilibrada com consumo de fibras, frutas e vegetais;

*Controle do peso – obesidade é um fator de risco;

*Evitar o tabagismo;

*Evitar o consumo de álcool.

Diagnóstico precoce

*Atenção quanto a sintomas sugestivos - alteração do hábito intestinal – sangue nas fezes – intestino preso – vontade de evacuar com dificuldade de saída das fezes ou diarreia associada – perda de peso sem motivo;

*História familiar de câncer de intestino, útero ou mama;

*Doenças inflamatórias do intestino – doença de crohn e retocolite ulcerativa tem risco aumentado;

*Para a população em geral, dado a incidência importante deste tumor na população, é recomendado que todos sejam submetidos a pelo menos uma colonoscopia a partir dos 50 anos de idade.

O cirurgião oncológico pode atuar na prevenção, diagnóstico e é responsável pela condução cirúrgica de casos de câncer de intestino, que podem ser tratados através de cirurgia aberta convencional e através das vias minimamente invasivas (vídeo e robótica).

A qualquer suspeita ou diagnóstico de câncer colorretal, procure um especialista!

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias