Sexta, 21 de Janeiro de 2022 18:00
(49) 99173 6876
Saúde Saúde e Bem-Estar

Entenda os fatores de risco, sintomas e diagnóstico do câncer de mama

A maior parte dos tumores de mama são por mutações esporádicas

30/10/2021 06h32 Atualizada há 3 meses
97
Por: Redacao Fonte: Assessoria de Comunicação
(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

No mundo, o câncer de mama é o mais incidente entre as mulheres. Em 2018, ocorreram 2,1 milhões de casos novos, o equivalente a 11,6% de todos os cânceres estimados. Esse valor corresponde a um risco estimado de 55,2 a cada 100 mil pessoas. Em 2017 ocorreram, no Brasil, 16.724 óbitos por câncer de mama feminino, o equivalente a um risco de 16,16 por 100 mil. O Instituto Nacional de Câncer (Inca) estima que para cada ano, entre 2020/2022, sejam diagnosticados no Brasil 66.280 novos casos de câncer de mama, com um risco estimado de 61,61 casos a cada 100 mil mulheres, 1% corresponde a casos de câncer de mama em homens.

A maior parte dos tumores de mama são por mutações esporádicas, ainda não muito bem definidas, com provável influência dos hormônios femininos, mas existem fatores genéticos que propiciam uma maior probabilidade, como as mutações nos genes BRCA 1 e 2.

A idade ainda é o principal fator de risco e por isso é importante que se faça mamografias anuais a partir dos 40 anos em mulheres em geral, e a partir dos 30 anos ou 10 anos antes da idade no caso de câncer na família em mulheres com alto risco. Esse exame é importante para se diagnosticar tumores antes mesmo de apresentarem sintomas, o que aumenta muito a probabilidade de cura e diminui a agressividade e morbidade do tratamento.

Existem alguns sinais que também podem ser notados pelas mulheres, cada mama é única e é crucial que cada mulher conheça seu corpo e faça um autoexame periodicamente (importante salientar que o autoexame não exclui a necessidade da mamografia como abordado anteriormente) sinais mais comuns são: nodulação, mamilo invertido, secreções mamilares, pele enrugada localmente, inchaço, vermelhidão. Tais sintomas não são exclusivos de patologias malignas e existe uma ampla gama de patologias benignas que podem apresentar os mesmos sintomas, por isso a importância de se procurar auxílio médico ao notar qualquer alteração.

Manter o peso corporal adequado, praticar atividade física e evitar o consumo de bebidas alcoólicas ajudam a reduzir o risco de câncer de mama. A amamentação também é considerada um fator protetor e deve ser estimulada pelo maior tempo possível.

Por Pedro Henrique Hatschbach Janz, cirurgião oncológico do Hospital Regional Terezinha Gaio Basso de São Miguel do Oeste

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Saúde e Bem-Estar
Sobre Saúde e Bem-Estar
Esse espaço é dedicado aos profissionais da área da saúde e do bem-estar!
Descanso - SC
Atualizado às 17h30 - Fonte: Climatempo
36°
Poucas nuvens

Mín. 23° Máx. 37°

36° Sensação
13.3 km/h Vento
27% Umidade do ar
90% (7mm) Chance de chuva
Amanhã (22/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 38°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Domingo (23/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 24° Máx. 38°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Mais lidas
Ele1 - Criar site de notícias