Sexta, 03 de Dezembro de 2021 16:09
(49) 99173 6876
Saúde Saúde

Fisioterapia do Hospital Regional realiza campanha de mobilização precoce

O objetivo da ação é promover a conscientização, tanto das equipes, como também dos acompanhantes dos pacientes

16/11/2021 08h55
54
Por: Redacao Fonte: Assessoria de Comunicação
Instituição tem parceria com os acadêmicos do 10º Período do Curso de Fisioterapia da Unoesc São Miguel (Foto: Assessoria de Comunicação)
Instituição tem parceria com os acadêmicos do 10º Período do Curso de Fisioterapia da Unoesc São Miguel (Foto: Assessoria de Comunicação)

Para reforçar a importância da mobilização dos pacientes fora do leito, a equipe de Fisioterapia do Hospital Regional Terezinha Gaio Basso – Instituto Santé, em parceria com os acadêmicos do 10º Período do Curso de Fisioterapia da Unoesc São Miguel, começaram nesta terça-feira a Semana da Mobilização Precoce.

O objetivo da ação é promover a conscientização, tanto das equipes, como também dos acompanhantes dos pacientes, sobre o quanto as atividades de fisioterapia são essenciais para a recuperação dos pacientes.

De acordo com a fisioterapeuta do HRTGB e professora do curso de Fisioterapia da Unoesc, Elisângela Cristofoli, a retirada do paciente do leito vai depender das condições de cada um. Mas, estimular essa movimentação, o quanto antes, pode ajudar bastante.

“Todos os pacientes que acabam vindo para o Hospital, independentemente de estarem na UTI ou nas unidades de internação, eles acabam modificando suas rotinas e permanecendo muito mais tempo acamados. Estes pacientes podem apresentar falta de ar, poder ter distúrbios do sono, ansiedade, e principalmente a fraqueza muscular, que é um dos problemas que mais acomete essas pessoas. Na UTI, até 70% dos pacientes em ventilação mecânica tem perda de força muscular e limitação nas atividades até após um ano de alta”, fala.

“Então, baseado nestes malefícios, a gente vem com a proposta de mobilização, para estimular que estes pacientes não tenham tanta perda e também tenham os benefícios, que incluem: melhora na parte respiratória, melhora na força muscular, estimulam a independência. A partir do momento que você mobiliza os pacientes, você está evitando estes riscos”, explica a profissional.

Elisângela reforça que essa ação pretende gerar o engajamento de toda a equipe do Hospital. “O benefício emocional e psicológico também é importante. Essa questão de independência, quando o paciente começa a fazer as coisas por conta própria, consequentemente vai reduzindo o tempo de internação.

A acadêmica Marcieli Pietro Biasi, conta o quanto o contato dos alunos com o Hospital é importante. “Aqui no Hospital a gente vê a teoria na prática. O quanto é necessário motivar toda a equipe a movimentar os pacientes. Precisamos nos colocar no lugar do outro e estamos aqui para ajudar”.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias