Sexta, 03 de Dezembro de 2021 16:36
(49) 99173 6876
Saúde Saúde

Dive orienta ações para o Dia Estadual de Mobilização contra o Aedes aegypti

A eliminação de locais com água parada é a melhor estratégia de prevenção

17/11/2021 14h57
54
Por: Redacao Fonte: Assessoria de Comunicação
O estado registrou até o início de novembro, 18.948 casos confirmados de dengue (Foto: Rodrigo Nunes / Arquivo Ministério da Saúde)
O estado registrou até o início de novembro, 18.948 casos confirmados de dengue (Foto: Rodrigo Nunes / Arquivo Ministério da Saúde)

Acontece no próximo sábado, 20, o Dia Estadual de Mobilização contra o Aedes aegypti. O objetivo da data é estimular a população a eliminar locais que possam acumular água e servir de criadouros para o mosquito.

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de SC (Dive/SC) orienta que cada município organize ações para mobilizar a população a vistoriar sua casa, quintal e ambiente de trabalho. “Todos os anos, o estado se prepara para essa data, que marca o início do período de maior risco de transmissão das doenças transmitidas pelo vetor: dengue, zika vírus e chikungunya”, alertou Ivânia Folster, gerente de zoonoses da Dive.

A eliminação de locais com água parada é a melhor estratégia de prevenção contra o mosquito Aedes aegypti e consequentemente para reduzir o risco de transmissão das doenças. “É importante que a data sirva de alerta para a população ficar atenta, visto que as ações precisam ser realizadas de forma rotineira ao longo de todo ano”, reforçou João Augusto Brancher Fuck, diretor da Dive/SC.

LIRAa

Durante no mês de novembro, os municípios infestados estão realizando o Levantamento de Índice Rápido para o Aedes aegypti (LIRAa). Essa atividade é importante para conhecer os níveis de infestação de cada localidade, assim como os principais recipientes que contém água e podem servir como locais para reprodução do mosquito. Os resultados da atividade são importantes para o planejamento e o direcionamento das ações na temporada de 2021/2022.

Aedes aegypti em S

De acordo com o último boletim epidemiológico, foram identificados 52.208 focos do mosquito Aedes aegypti em 221 municípios, sendo que 118 desses são considerados infestados.

O estado registrou até o início de novembro, 18.948 casos confirmados de dengue, a maioria autóctone – com transmissão dentro do estado (18.624), em 56 municípios, sendo quatro em nível de epidemia. Foram confirmados sete óbitos em decorrência da doença.

Além dos casos de dengue, foram confirmados, também em 2021, 27 casos de febre de chikungunya, sendo que 12 foram contraídos dentro do estado.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias