Loja Sol topo
Bruna Manuela Parmegiani
Supermercado Comin topo
Armazém dos Óculos topo
Restaurante Alvorada topo
Lifetycon Investimentos topo
Quality Solar topo
Balneário e Camping Barra do veado topo
Móveis Incomaba topo
Uceff topo
Marmoraria Felicetti topo
Sicredi topo
Odontologia Pacheco
Funerária Scopel
Papo Psicológico

Hipocondria: quando o medo de ficar doente é uma doença

Em todo lugar tem alguém que está sempre queixoso, realizando consultas e exames médicos

Papo Psicológico

Papo PsicológicoBruna Manuela Parmegiani é psicóloga inscrita no CRP nº 12/18730. Atualmente cursa especialização em Psicologia Infantil e Psicologia Clínica com ênfase em Terapia Cognitivo Comportamental. E aí, vamos conhecer um pouco mais sobre a Psicologia e suas facetas? Dúvidas e sugestões de tema pelo e-mail: [email protected]

15/12/2019 20h08
Por: Redacao
221
(Foto: CRF-PR)
(Foto: CRF-PR)

Você já sentiu alguma dor, recorreu ao “tio Google” e descobriu através de suas pesquisas que possui uma doença grave e poucos dias de vida? Se já, provavelmente, após a pesquisa, você procura uma consulta médica e consegue por fim neste pesadelo. Mas até que isso não acontece, está sempre com uma pulguinha atrás da orelha e algumas vezes os sintomas parecem até aumentar, não é mesmo?

Em todo lugar tem alguém que está sempre queixoso, realizando consultas e exames médicos. Só de pensar ou falar em alguma doença, já surge pavor e preocupação. Agora pare e pense como seria horrível conviver com esse medo diariamente... Essa é a realidade de pessoas com Hipocondria.

Nesse transtorno de ansiedade, as pessoas possuem um medo intenso e irracional de estar doente, são excessivamente preocupados com a saúde e acabam obcecados por sintomas físicos mínimos, não acreditando no diagnóstico médico. As doenças mais temidas são aquelas que causam uma deterioração ao longo do tempo, como câncer.

A Hipocondria é associada com outros transtornos de ansiedade, como o Transtorno Obsessivo Compulsivo (o famoso TOC, que falaremos em outra oportunidade), dessa forma, hipocondríacos prestam muita atenção a funções corporais, interpretando as mínimas alterações (corizas e dores) com sintomas de complicações médicas graves. Essas pessoas necessitam de constate reafirmação de médicos, amigos e familiares. 

Se você conhece ou convive com alguém assim, é necessário ter muita paciência e empatia para compreender que mesmo sem sintomas relevantes, não é fingimento, a pessoa realmente tem muito medo e acredita estar doente. Sem tratamento, a Hipocondria pode durar a vida toda. A Psicoterapia é imprescindível para a melhora. Também é importante sanar todas as dúvidas com um clínico geral, tornando mais efetivo o tratamento.

Como é um transtorno de ansiedade, uma dica importante para diminuir os sintomas é manter-se ocupado, dessa forma evita-se estar o tempo todo procurando sinais e sintomas no corpo e desviar-se das pesquisas no Google.