Domingo, 24 de Outubro de 2021 12:51
(49) 99173 6876
Amo Descanso Centenário

Idoso celebrará 100 anos em setembro

Um dos pioneiros da linha Pratinha dá três dicas para ter longevidade

03/08/2018 01h22 Atualizada há 3 anos
11.165
Por: Redacao
Senhor esbanja alegria e ensina o quanto a vida é boa (Foto: Portal Minha Descanso)
Senhor esbanja alegria e ensina o quanto a vida é boa (Foto: Portal Minha Descanso)

“Andar a cavalo e beber vinho”. Essa é a receita para quem quer chegar aos 100 anos de idade. A sugestão é de Pedro Rech, um dos pioneiros e morador da comunidade de linha Pratinha. Se puder acrescentar mais algumas palavras na sua frase, ele também entende que viver de bem com os outros e, principalmente, dar muito amor à família traz longevidade. Em 6 de setembro, o senhor completará um centenário, esbanjando alegria e ensinando o quanto a vida é boa.

Na quinta-feira da semana passada, o senhor andou a cavalo, ou melhor, a égua que tem mais de 35 anos. “Andou mais de cinco quilômetros. Fui apenas dar uma voltinha. Ela está mais velha do que eu se for comparar a idade de um animal com o ser humano”.

Um pouco de sua história

Nascido em Ouro (SC), ele veio a Descanso em 1.949, acompanhado de quatro filhos, sua mulher, a dona Vilma, o seu sogro João Baretta – nome do estádio municipal – e outras pessoas. Antes de trazer a família, Rech esteve no município e comprou 30 alqueires de terra. Somente depois, cerca de dois a três meses, o senhor, que tinha 33 anos, se estabeleceu definitivamente na comunidade.

Se não bastasse o mato, as dificuldades aumentavam em virtude do morro e das pedras. Foi então que Rech comprou outros 10 alqueires, local de sua atual residência. “Esses 10 alqueires demorei cinco anos para pagar. O recurso financeiro também teve ajuda dos filhos, que arrendavam terras em volta”.

A terra era fraca para produzir grãos, o que causava situações delicadas. “Plantei milho em dois alqueires e colhi apenas 24 cestos de milho”, lembra. Até conseguir um solo fértil, o senhor reinventava, criava suínos, produzia feijão e, claro, a uva, sua bebida preferida.

Além disso, o rio, próximo de sua propriedade, apresentava dificuldades de travessia. “Muitas pontes de madeiras foram construídas e levadas pelas fortes chuvas”, relembra.

Aos poucos, as coisas foram tomando outro rumo. Seu envolvimento e sua determinação tiveram a percepção das outras famílias que já moravam no local. Participou ativamente em construções e compôs as diretorias da escola e igreja. A pedido do primeiro prefeito de Descanso, Antônio da Cunha Lemos, Rech foi eleito vereador na primeira legislatura, de 1.957 a 1.961.

Seu Pedro nunca fez cirurgia. Atualmente, sente dificuldades de ouvir, enxergar e caminhar (dor nos joelhos). Mas sempre que pode, arruma um tempinho para andar a cavalo.

Descendentes

Pedro e dona Vilma tem 35 netos, 45 bisnetos e três tataranetos. “Ele sempre foi um bom esposo, alegre e brincalhão”, diz a mulher, que tem 92 anos. “A gente discutia, e depois eu fazia de tudo para agradar... Tu não vê que sou bonitão”, brinca o senhor.

Bodas de Brilhante e nova festa este ano

No ano passado, com exceção de um filho que já morreu, todos os demais fizeram uma grande festa para comemorar os 75 anos de casamento dos pais. Este ano, a família se organiza para celebrar o centenário de Pedro. “Amo Descanso, adoro morar aqui”, finaliza o senhor.

Dilson é um dos 11 filhos de Pedro. Casado, pai de dois filhos, ele cuida dos pais e resume: “o pai e a mãe são heróis”.

5 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias